Dicas Сaseiras: Cirurgia de Varizes: cirurgia com laser, cirurgia tradicional e microcirurgia (Parte 1)

Posted on

O líquido esclerosante é injetado nas pequenas veias através de uma agulha muito fina que penetra muito pouco na pele.

As microvarizes constituem um tipo de pequenas veias localizadas na pele, de coloração azulada ou acastanhada. Com a injeção da Espuma Densa é possivel esclerosar (secar) veias varicosas até de grosso calibre sem necessidade de cirurgias em grande parte dos casos. Nas varizes de maior calibre, este tratamento pode não dar o melhor resultado, mas é capaz de diminuir o seu tamanho, sendo necessária mais de 1 aplicação na mesma variz. Cristiane Vilaça enfatiza que a aplicação com espuma pode ser feita em praticamente todos os casos de varizes, mas que é mais aconselhável para situações graves. É uma mini cirurgia, que sim, tem que acontecer no centro cirúrgico, mas é feita de forma muito simples, nada que demandaria passar anos fugindo de uma consulta. O aparecimento de uma variz, pode originar novas varizes, porque a pressão dentro da veia vai-se transmitindo às outras veias adjacentes. Por isso, devemos tratar quanto antes as pequenas varizes que vão surgindo. Em que varizes pode ser feita escleroterapia? É a utilização do laser ou da luz intensa para queimar as varizes mais pequenas.

Quais os tipos de tratamento para vasinhos e varizes? Qual o melhor?

  • Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica, 2013
  • Cleveland Clinic, Julho de 2011
  • University Of California, Dermatologic Surgery and Laser Center

São feitas pequenas incisões na pele para extrair as varizes.

É um tratamento inovador que permite tratar sem cirurgia o problema das varizes. A melhor aplicação para a espuma é o tratamento de veias de maior calibre, mas também pode ser usada na aplicação de vasinhos. A espuma pode ser feita com dois tipos de esclerosantes: o tetradecil sulfato de sódio (Sotradecol®) e o polidocanol. O tratamento com espuma de polidocanol está indicado principalmente para as varizes e veias reticulares. Ele pode ser realizado no próprio consultório do médico Cirurgião Vascular sob anestesia local, e não requer os cuidados que uma cirurgia de varizes necessita. Porém, a efetividade do tratamento para varizes com espuma não é tão boa quanto à cirurgia, seja a cirurgia tradicional ou os métodos mais recentes como laser e radiofrequência. Além disso, o tratamento das varizes com espuma pode levar a complicações como , embolia pulmonar, flebites, manchas escuras na pele e feridas. Cirurgia a Laser (Endolaser) – Técnica consolidada e realizada em todo mundo, principalmente, para tratamento de Veias safenas insuficientes. – Cirurgia convencional – Consiste em técnica invasiva ou minimamente invasiva para retirada das veias varicosas superficiais através de micro-incisões na pele.

Cirurgia de Varizes: cirurgia com laser, cirurgia tradicional e microcirurgia

  • Polidocanol 0,5-2%
  • Glicerina cromada,
  • Glicose 75%,
  • Espuma,
  • Etc

Técnica realizada sempre guiada por ultra-som (Eco-Doppler).Permite o tratamento de veias calibrosas sem cirurgia e sem necessidade de repouso.

São pequenas veias que aparecem por baixo da pele e se apresentam como pequenas linhas avermelhadas e sinuosas semelhantes a ramificações de uma árvore. – Veias varicosas – vulgarmente chamadas varizes são veias dilatadas, tortuosas e alongadas, de maior ou menor calibre e profundidade. Este problema não é tão frequente quando a esclerose é realizada em vasinhos e pequenas microvarizes, entretanto é bastante frequente em veias mais calibrosas (maiores). varizes já existentes, ele não pode impedir a formação de novas veias varicosas. As varizes que causam sinais e sintomas mais graves podem precisar de tratamento médico ou de cirurgia. Algumas pessoas com varizes podem escolher passar por tratamento médico ou cirurgia devido a razões cosméticas. Tratamento médico e cirurgia de varizes O tratamento médico e cirurgia de varizes são usados para remover as veias varicosas ou para fecha-las. Escleroterapia é geralmente usada para tratar varizes menores e costuma ser feita no consultório do médico.

Como é feita a aplicação nos vasinhos (escleroterapia de varizes)?

  • Parar de tomar aspirina ou similares, vários dias antes.
  • Manter jejum de 6 horas.
  • Tomar banho antes da operação.
  • Vestir roupas cómodas.

Cirurgia de varizes a laser é tipicamente usada para tratar varizes pequenas.

Essa cirurgia de varizes usa uma câmera minúscula ao final de um tubo fino que se move através das veias varicosas. Na flebectomia ambulatorial as pequenas veias varicosas são removidas através de pequenas incisões na pele. Nessa cirurgia a veia varicosa é fechada e removida através de pequenas incisões. A aplicação das injeções é feita em sessões para evitar complicações e para que o agente esclerosante seja bem aceito pelo organismo. A cirurgia de varizes irá tratar as veias aparentes e suas causas. O tratamento com espuma, gradativamente se firmou como método tão bom ou até melhor que a cirurgia de varizes convencional para o tratamento e controle das varizes. Uma opção para o tratamento de varizes sem cirurgia é a Escleroterapia (conhecida também como secagem de vasinhos) e a esclerose com espuma (utilizada para varizes e Microvarizes). Em alguns casos cirurgia a laser é mais indicada para tratamento da veia safena. A cirurgia pode ser feita com anestesia local ou bloqueio, dependendo do porte da cirurgia.

A cirurgia de varizes a laser está rapidamente se tornando o padrão-ouro no tratamento de varizes.

Por isso, a escleroterapia é também muitas vezes referida como ”aplicação para varizes” e geralmente é feita com a injeção de uma substância diretamente na variz para eliminá-la.

Este tratamento pode também ser usado em outros casos de veias dilatadas, como hemorroidas ou hidrocele, por exemplo, embora seja mais raro. A escleroterapia é um procedimento médico utilizado para o tratamento de veias varicosas e as chamadas “aranhas vasculares”. É muitas vezes considerada como o tratamento primário para pequenas varizes (microvarizes). Nas varizes ou “aranhas” pequenas, os resultados são visíveis ao fim três a seis semanas. O tratamento é conhecido popularmente como aplicação para varizes e baseia-se em injetar diretamente na variz uma substância química. Se o tratamento for para tratar varizes pequenas, os resultados podem ser visíveis em cerca de 3 a 6 semanas. Após a escleroterapia de veias, o sangue não pode mais entrar na veia tratada, o que evita a formação de novas varizes no mesmo local. Geralmente, o laser é mais indicado em pessoas que tenham medo de agulha, alergia aos medicamentos esclerosantes ou que possuam veias muito pequenas, impossíveis de serem canuladas pela agulha. Mesmo quando aplicado de forma correta, o laser pode causar complicações, assim como qualquer método de tratamento das varizes e vasinhos.

O tratamento das varizes com espuma é uma opção à realização de cirurgia, o uso de esclerosantes em forma de espuma tem se popularizado nos últimos anos.

Nosso sangue é transportado por dois tipos de vasos: artérias e veias.

As pequenas veias e capilares danificados das pernas permitem o extravasamento das hemácias (glóbulos vermelhos) que, ao sofrerem destruição, liberam seus pigmentos vermelhos que acabam por se depositar na pele. – Cirurgia a Laser para varizes: usada também em pequenas varizes e teleangiectasias, consiste na destruição destes pequenos vasos através da aplicação de Laser. Quando as varizes são muito pequenas, este procedimento pode ser feito até ambulatorialmente. A seqüência destes eventos sugere que a esclerose das varizes esofagianas seja um efeito mais tardio, que imediato, da medicação. ® funciona na eliminação de pequenas varizes. ® é indicado para o tratamento da esclerose de pequenas varizes sem insuficiência valvular, bem como das varizes residuais, após cirurgia. A escleroterapia pode ser feita em consultórios, através de uma técnica que consiste na injeção de fluídos nas veias. Quando a escleroterapia é feita em veias grandes é necessário fazer uso de meias ou de faixas elásticas na região por um tempo.