Tratamentos para cada grau de varizes

Posted on

Os vasinhos nas pernas são o primeiro grau de aparecimento de varizes, e se nada for feito, elas podem agravar-se, tornando-se mais grossas e escuras.

Varizes são veias dilatadas e deformadas, de cor azulada, que surgem nas pernas, sendo mais comuns em mulheres do que em homens. Estes sintomas vão depender do grau de acometimento de cada paciente. Nas varizes de maior calibre dispomos de Cirurgia Convencional (Flebectomia), que consiste na retirada das varizes através de diversas incisões, retirando essas veias afetadas e protegendo a(s) perna(s) com bandagens. O tratamento das varizes tem como objetivo o alívio dos sintomas, tratar e prevenir complicações e evitar recorrência das mesmas. Segundo o médico Caio Focássio, até quem já tem varizes, se não for em um grau avançado, pode praticar os exercícios indicados. O Plano Celulite Grau II foi pensado para a celulite que já é visível, tendo um aspeto “casca de laranja”. Grau 2: São mais visíveis e estão mais inchadas que as anteriores. Grau 3: Maior dilatação e tortuosidade (muitos pacientes falam de “tubos” nas suas pernas). Este texto abordará as varizes nas pernas (varizes dos membros inferiores), dando ênfase às causas, sintomas, prevenção e tratamento.

Veja o nosso artigo sobre como curar as varizes, e aprenda como pode deixar de ter varizes, ou como aliviar as dores e o inchaço que causam!

  • 8 Sessões de Bodyfit
  • 8 Sessões de Endomassagem
  • 2 Meses de Ginásio da Estética Flexível

Este é o mecanismo básico das varizes, veias doentes que tornam-se dilatadas e tortuosas por incapacidade de escoar o sangue em direção ao coração.

Como já explicado, as varizes surgem quando ocorre um represamento do sangue nas veias, em geral, por incompetência das válvulas venosas. Os principais fatores de risco são: As varizes são normalmente veias tortuosas e dilatadas que não causam maiores sintomas a não ser o incômodo estético. O paciente pode ter uma única variz ou, em fases mais avançadas da doença, apresentar várias varizes. Quando já há edema, podem haver outros sintomas como peso nas pernas, câimbras noturnas (leia: CÂIMBRAS | Causas e tratamento), sensação de queimação, comichão e dor no trajeto das varizes. Muitas vezes, porém, é necessário o tratamento cirúrgico das varizes. Esse tipo de problema só costuma ocorrer nos casos de varicocele bilateral e de grau III.

As medicações e as meias elásticas não tratam as varizes, apenas os sintomas, e geralmente são associados a outros tipos de tratamento.

Dependendo do grau das varizes nas pernas, podem ser feitas a esclerose ou pode ser útil a cirurgia. Se você possui varizes, algumas opções podem ser úteis como meias especiais, cirurgia para eliminar ou reduzir a veia, esclerose das varizes através de injeção de glicose e laser.

A cirurgia de varizes a laser está rapidamente se tornando o padrão-ouro no tratamento de varizes.

  • Varizes dos membros inferiores; Telangiectasias; Microvarizes; Escleroterapia; Laser endovenoso;

Neste tratamento o Médico injecta uma substância no interior de varizes de pequena grossura, usando uma agulha muito fina.

Está contra-indicada em varizes de grosso calibre (grau III e IV), em varizes de perfurantes insuficientes, e nos segmentos varicosos das veias safenas. As varizes das pernas são veias doentes que se dilatam de forma anormal e aparecem na pele das pernas de forma alongada e tortuosa. As mais comuns são as varizes primárias que aparecem nas pernas como linhas vermelhas e azuis de diversos tamanhos e apresentam uma conotação antiestética muito importante. Todo ano, mais de 1,5 milhões de americanos procuram tratamento para problemas relacionados à varizes, sendo que 23 destes pacientes apresentam sintomas decorrentes do refluxo da veia safena. O tratamento das varizes pode ser preventivo e curativo. Existem atualmente várias técnicas pata tratamento curativo de varizes, que incluem o uso de meias elásticas compressivas, escleroterapia, safenectomia cirúrgica, flebotomia ambulatorial ou ablação da veia safena. Embora não seja um tratamento curativo é a melhor forma de prevenir o aparecimento ou a progressão de aqueles que já possuem varizes. Elas agem desviando, através das veias comunicantes, o sangue das veias superficiais, onde as varizes se formam, para as veias profundas, onde não existem varizes. O tratamento para reduzir a pressão arterial do sangue na veia pode reduzir o risco de sangramento de varizes esofágicas.

O Laser pode ser usado para tratar quase todos os estágios de varizes, desde o tratamento de vasinhos (telangiectasias) até para a ablação da veia safena.

  • dor na perna;
  • vasos inchados;
  • descoloração ou escurecimento da pele;
  • úlcera;
  • inchaço;
  • coceira;
  • formigamento;
  • câimbra;
  • endurecimento da pele;
  • manchas;
  • síndrome das pernas balançantes;
  • danos subcutâneos.

O tratamento cirúrgico endoscópico com ligadura elástica de varizes serve para parar o sangramento das veias.

Atualmente, nenhum tratamento pode impedir o desenvolvimento de varizes esofágicas em pessoas com cirrose. a doença varizes, que necessita tratamento para evitar complicações, Os diversos tipos seguem um grau de evolução, não significando que um grau necessariamente passará ao outro. Um aspecto importante que deve ser sempre lembrado em relação às varizes e aos vasinhos é que o tratamento não os cura, mas os controla. A melhor aplicação para a espuma é o tratamento de veias de maior calibre, mas também pode ser usada na aplicação de vasinhos. Varizes dos membros inferiores são veias do sistema superficial, dilatadas (com mais de 3mm de diâmetro), alongadas e tortuosas, com alterações morfológicas e funcionais irreversíveis (Figura 03). Um autor8 constatou que os genes enfraqueceriam a parede das veias dos membros inferiores, e quando associada aos demais fatores predisponentes e desencadeantes as varizes surgiriam. TRATAMENTOS DISPONÍVEIS PARA TELANGIECTASIAS E VARIZES DOS MEMBROS INFERIORES Qual é o tratamento ideal?

Tratamentos para cada grau de varizes

As meias elásticas de grau II (20-30mmHg) ajudam a prevenir os sintomas do refluxo, e do edema.

Outras opções são as meias de suave compressão, grau I (15-20mmHg) para uso profilático em pessoas de atividades sedentárias, ou que permaneçam em ortostatismo prolongado, como porteiros e balconistas. Meias de alta compressão grau III (30-40mmHg) e grau IV (40-50mmHg), são restritas a situações de insuficiência venosa de grau avançado, as quais não estão sendo abordadas neste artigo. Esse é o método tradicional e mais utilizado no Brasil para tratamento das varizes. Esse tratamento também é popularmente conhecido como “aplicação para varizes”. Os resultados vão aparecer de acordo com o grau e tamanho das varizes. Após consultas para verificar a intensidade e tamanho das veias, o médico angiologista vai iniciar o tratamento aplicando várias injeções de glicose ou espuma diretamente nas varizes. Após a sessão de escleroterapia, o sangue não entra mais na veia tratada e com isso não vão surgir novas varizes nesse mesmo local. A paciente que passa por esse tratamento de varizes pode sentir desconforto e dores leves quando a agulha é inserida nas veias ou mesmo quando o líquido é inserido. O tratamento das varizes nas pernas é feito com cirurgia!

Saiba mais sobre a classificação do grau de varizes e quais os tratamentos disponíveis para cada caso no artigo a seguir.

Tem mais dúvidas sobre o tratamento de varizes? O grau um são veias estéticas, micro vasos. Inclusive o SUS não trata pessoas com grau um, nós só tratamos pessoas do grau dois em diante, a maioria com graus avançados. Então para que a gente tenha uma noção, o grau um são micro vasos, o vaso bem pequeno. O grau seis são vasos grandes com úlcera, com ferida. Entre o grau um e o grau seis existem as etapas que progressivamente vão piorando. Não quer dizer que uma pessoa com grau um de varizes vai ter uma ferida no futuro. E existem fatores que aumentam a predisposição como pressão alta, obesidade, trabalhar muito tempo em pé, faz com que as varizes elas cresçam mais rápido. Além disso, as varizes existem em maior quantidade nas mulheres, nas pessoas com mais de 40 anos, nos obesos e durante a gravidez. O tempo para o crescimento das varizes depende principalmente do grau isoladas que ocorrem em qualquer local do estômago OPÇÕES DE TRATAMENTO Tratamento farmacológico Há duas modalidades básicas de tratamento farmacológico para as varizes de pelo tratamento endoscópico, há o risco de surgimento de novas varizes. pelo menos a cada ano pacientes com varizes finas sem qualquer tratamento profilático devem ser A resposta a esta pergunta está obrigatoriamente dependente do tipo de varizes de cada paciente, do seu grau de gravidade e factores de surgimento. De um modo geral, as veias e vasos sanguíneos mais perto das porções tratadas também atrofiarão no seguimento do tratamento, passando o fluxo de sangue para outras veias. Repórter Varizes são veias dilatadas que não cumprem mais a função de transportar o sangue das pernas para o coração. Mas nessa população do SUS, que já tem realmente um grau mais avançado da doença, com manchas na pele, inchaço, aquelas veias grossas, ela surgiu como boa alternativa”.